AGRICULTURA CAMPONESA PELA VIDA!

Atualizado: 13 de Ago de 2020


“ Se o campo não planta, a cidade não janta”, grita o povo camponês!


O campo continua sendo um espaço de disputa: de um lado avança o agronegócio, com sua ganancia e total exploração dos bens naturais e das vidas, e do outro, resistem as famílias camponesas que colocam 70% dos alimentos nas nossas mesas.


Desta maneira, a relação entre o campo e a cidade acontece de várias formas. Sustenta-se, principalmente, na dinâmica de produção e circulação de alimentos essenciais a manutenção da vida. A agricultura camponesa, diferente do agronegócio, se alicerça na ECONOMIA SOLIDARIA, pois é mais que um EMPREENDIMENTO.

Organiza-se no processo de labuta com a terra, da semeadura a colheita, da organização de cestas vivas a entregas nos domicílios. É muita #AUTOGESTÃO e #COOPERAÇÃO entre as pessoas envolvidas. Esta para além do acumulo de lucros e exploração da #vida. Nutre-se da fé na humanidade e da integração com a natureza.


A Feira Agroecológica da Volta do Américo, que acontecia todo segundo domingo de cada mês (com a pandemia foi suspensa) no povoado Volta do Américo


, localizado há 50 km da sede do município de #Lençoisbahia, é um espaço que se alicerça na Economia Solidaria. Protagonizada por mulheres camponesas, a feira envolve vários aspectos da vida no campo: traz a pila de café, podendo o visitante participar de todo o processo, oferta um almoço com sabores locais, acolhe as crianças num espaço livre com brincadeiras e livros, com #alimentos sem venenos, artesanatos, oficinas e muita prosa. É no coletivo que emerge um movimento de valorização do ser agricultor, ser agricultora na #ChapadaDiamantina.




Assim agora, em meio a pandemia, fica evidente a valorização e necessidade de mais investimento no campo que produz alimento e nutre a nação. Vale aqui lembrar que já foram toneladas de alimentos doados pelo povo camponês Brasil a fora. A brigada do Recôncavo do #MST, por exemplo, doou 2 toneladas de alimentos oriundos da produção da Reforma Agraria a capital baiana, beneficiando 100 #famílias carentes. Aqui na Chapada Diamantina o município de

#Andarai recebeu 700kg de alimentos, também oriundos da agricultura camponesa organizada.


É esse espirito de #SOLIDARIEDADE que tece e prevalece na dinâmica cotidiana dos povos que exercem a profissão mais bela de todas: VIVA os agricultores e agricultoras que cuidam da gente e cuidam da Terra!!


Este texto foi escrito por Kricia Santos Argolo da comunidade Volta do Américo, Lençóis/BA e autorizado para publicação, aqui, no nosso Um Dedo de Prosa. Sua publicação foi realizada pela educadora Lillían Pacheco, gestora do Garimpei.com.

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

PARA RECEBER NOTÍCIAS - ASSINE!

Garimpei.com (21).png
  • Instagram
  • Facebook

© 2020 por Garimpei.com. Orgulhosamente criado com Wix.com

diamante_preto_png.png