TikTok e engajamento e recém formadxs e busca por clientes...

Por Natália Rufino


Após o #Instagram anunciar novas formas de entrega das publicações e dar visibilidade a perfis que possuem postagens com vídeos muita gente se viu perdida no processo de construção de #reels e tudo mais, inclusive essa que vos escreve.


Esse debate todo vem, principalmente, para profissionais que usam essa plataforma e que, por sua vez, precisam ou simplesmente gostam de produzir #conteúdo através dos vídeos que são curtos e tem como objetivo ser divertido também. Vejo no quanto esses/essas profissionais estão sendo alvo, muitas vezes condenados/as por "entrarem na onda" e é sobre isso que escrevo agora.



Minha gente! Estamos passando por uma #crise sanitária e econômica, nem todxs profissionais tem seu público alvo garantido, nem todo mundo tem uma rede de contatos ampla e o Insta serve como essa ponte para alcance do trabalho de muita gente. Condenar a prática dos reels e de buscar #engajamento é tão igual ao início dessa plataforma quando muitos condenavam a utilização dela como ferramenta de trabalho e hoje são as mesmas pessoas que vivem dela.


Acho que, principalmente, para quem está chegando no mercado de trabalho o Instagram é uma mão na roda, uma ferramenta gratuita que possibilita notoriedade de profissionais excelentes que não possuem privilégios de investimento de divulgação.

O que quero dizer com isso?

1. Nem todo mundo tem o privilégio de sair da faculdade com clientela pronta.

2. Se para conseguir visibilidade na plataforma é necessário entrar na dança, então vamos dançar! 💃🏿

3. Está tudo bem ser profissional de qualquer área e também ser "digital influencer". #PermutaAmamos

4. Trazer pautas importantes com leveza tbm é sinônimo de inteligência.

5. O mundo mudou, precisamos mudar junto com ele.


Que possamos reconhecer nossa capacidade de adaptação, sem criticar quem está fazendo "seus corres" dentro do que pode, com as ferramentas que tem. Afinal, como diz @sc.karolina (a blogueira mais estourada do meu País* Chapada Diamantina) "Eu nasci linda e não rica, bora trabalhar!" e acrescento: com dancinha ou sem ela, o corre não pode parar!


Faz o seu bença*!


#reels#psicologiaantirracista#atendimentopsicológico#psicologapreta




Natália Rufino

É Psicóloga Clínica e Social - CRP03/15872

Terapeuta de Casal e Família.

Especialista em Projetos Sociais e Direitos Humanos.

Socioeducação.


Siga @nataliarufino_psi


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo